terça-feira, 13 de novembro de 2012

Crise na Secretaria de Saúde de Afogados da Ingazeira





O secretário de Saúde de Afogados da Ingazeira (PE) Dr. Gilberto Massashi, está reunindo funcionários desde a última terça-feira (6) com vistas a encontrar uma solução para o drama que atinge a pasta: uma dívida de mais de R$ 290 mil.

De acordo com informações, até agora, a única saída encontrada pela secretaria é de que todos os funcionários recebam seus vencimentos de novembro e dezembro, além do 13º salário, com um corte de 50%. Para isso, a carga horária de todos os funcionários estaria sendo cortada pelo mesmo percentual.

Na última sexta-feira (9), durante uma reunião, alguns médicos manifestaram a insatisfação e recusaram a proposta da Secretaria. Entre os indignados estava Dr. Edmilson Policarpo (foto), que afirmou que não aceitaria a sugestão e pediu exoneração do cargo de clínico geral dos PSFs.

Uma das categorias que também não concordaram com o corte salarial é a dos agentes de endemias, que deverão ser demitidos nesta segunda-feira (12). Ao assinar a sua exoneração, o médico avisou. “Vou falar com o prefeito eleito José Patriota, sei que ele não está de acordo com essas medidas, pelo contrário. Para ele, o funcionário que trabalhou tem que receber, como também ele não deve aceitar receber a secretaria com esse débito fantasma”, disse.

A Secretaria de Saúde de Afogados da Ingazeira já tinha recebido do Tribunal de Contas do Estado (TCE) uma penalidade, determinando que a mesma restituísse ao erário municipal o valor de R$ 268.011.
(PE Notícias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário