segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Chegada de grupo empresarial a Afogados da Ingazeira (PE) poderá transformar Pajeú em polo de confecções

polo confecções afogados 

O município de Afogados da Ingazeira (PE) poderá alçar o Sertão do Pajeú, brevemente, ao estatus de polo de confecções do estado.

Representantes do grupo Evenus participaram de um jantar, no último sábado (26), com o prefeito José Patriota, ocasião em que foi anunciada a reabertura da Invesa (Indústria de Vestuário S/A), cuja fábrica estava fechada há nove anos.

Com 30 mil metros quadrados de área total e 6 mil metros quadrados de área construída, além de duas miniusinas geradoras de energia, uma estação abrigada de 300 kva e mais de 300 máquinas de costura de alta precisão, a Invesa é considerada a maior planta industrial de confecções do estado.
Ainda dependente da produção de móveis e de metal-mecânica, a economia de Afogados deve abrir um grande leque de oportunidades de trabalho com a vinda do grupo. É o que estima José Patriota. “Conversei diversas vezes com o governador Eduardo Campos sobre o assunto, e ele nos ajudou bastante no diálogo com o setor empresarial para que pudéssemos reabrir a fábrica”, lembra o prefeito.

Investimentos
O grupo Evenus já atua há 27 anos no segmento de confecções, em Toritama (PE), no Agreste, e vai assumir o controle da fábrica em Afogados com investimentos iniciais que ultrapassam os R$ 4 milhões. A saturação do mercado e a escassez de mão de obra na região de Santa Cruz do Capibaribe, além da excelente infraestrutura já existente na Invesa, fez o grupo optar por investir no Sertão do Pajeú. Serão gerados mais de 350 empregos diretos, com a seleção de pessoal já se iniciando nesta segunda-feira (28). Após a reabertura da fábrica, a expectativa é que outros investimentos no setor sejam consolidados no Pajeú. 
(Fonte/foto: Ascom PMAI)

Nenhum comentário:

Postar um comentário