sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Polícia Federal investiga empresas do Agreste suspeitas de adulterar leite

Após perícia, ficou comprovada a existência de elementos como urina, soda cáustica e água oxigenada na composição de leite produzido no Agreste / Foto: Agência Brasil

Após perícia, ficou comprovada a existência de elementos como urina, soda cáustica e água oxigenada na composição de leite produzido no Agreste

Vão ser cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e diversos mandados de condução coercitiva, nesta sexta-feira (4)


A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (4), a Operação Longa Vida, que investiga empresas suspeitas de adulterar leite produzido no Agreste de Pernambuco. Vão ser cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e diversos mandados de condução coercitiva.

Depois de uma perícia no leite produzido por essas empresas, ficou comprovada a existência de elementos como urina, soda cáustica, água oxigenada, álcool etílico, sacarose, ácido lático e até a bactéria que causa meningite na composição. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário